Butão é um curioso país aninhado na cordilheira oriental do Himalaia, entre a China e a Índia. A característica que chama mais a atenção dos neófitos é o fato de este ser considerado o lugar do mundo com maiores índices de felicidade.

Em 1974 Jigme Singye Wangchuck disse em seu discurso: A felicidade interior bruta é muito mais importante do que o produto interno bruto. Tinha 18 anos e acabara de se tornar o monarca mais jovem do mundo após a morte de seu pai. A frase dita por ele não é um mero slogan.

Daquele dia em diante, a filosofia da felicidade interior bruta (FIB) tem guiado a política de Butão e seu desenvolvimento. A ideia é que o modo de medir progresso não deve estar baseada estritamente no fluxo monetário. O verdadeiro desenvolvimento de uma sociedade, para eles, acontece quando os avanços materiais e espirituais se complementam e reforçam-se mutuamente. Cada passo que uma sociedade dá não deve apenas estar baseado em seu rendimento econômico, mas sim se tal conquista leva felicidade às pessoas.

Quer saber mais sobre o Butão? Clique aqui  para ler a coluna Destino Exótico  deste mês na íntegra e aproveite para planejar sua próxima viagem!

Comentários

Deixe seu comentário


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha