banner

 

Poemas de Vinícius, música francesa, pequenos recados em papel cheiroso, até uma tentativa de poema mal escrito e mal rimado. Coisas do amor, diziam os amigos íntimos e a turma do pôquer. “Tá louco!”, diziam os mais chegados, família e empregados. A mulher só queria saber quem era a outra, a que ia levá-lo para uma outra vida, mas nada mudara, até um detetive contratado constatou que não existia outra ou era tão escondida que não valia a pena se preocupar.

 

Quer saber o que acontece nessa história? Clique aqui e leia o conto completo em Max pelo Mundo.

 


Comentários

Deixe seu comentário


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha