Homens que traem as esposas e namoradas tendem a ter QI mais baixo e ser menos inteligentes. Se você está pensando que esta constatação veio de um grupo de feministas recalcadas (e chifrudas), está muito enganado. A conclusão é científica e veio de um estudo publicado na revista Social Psychology Quarterly.

De acordo com o autor do estudo, o especialista em psicologia evolutiva Satoshi Kanazawa, da London School of Economics, "homens inteligentes estão mais propensos a valorizar a exclusividade sexual do que homens menos inteligentes".

Kanazawa analisou duas grandes pesquisas americanas que mediam atitudes sociais e QI de milhares de adolescentes e adultos. Ao cruzar os dados das duas pesquisas, o autor concluiu que as pessoas que acreditam na importância da fidelidade sexual para uma relação demonstraram QI mais alto.

Evolução
Kanazawa foi mais longe e disse que outra conclusão do estudo é que o comportamento fiel do homem mais inteligente seria um sinal da evolução da espécie. Sua teoria é baseada no conceito de que, ao longo da história evolucionária, os homens sempre foram "relativamente polígamos", e que isso está mudando.

Opinião
O pessoal do site Kibe Loco tira sarro do estudo: “Pobres pesquisadores. Não se deram conta que os de QI mais alto é que nunca são descobertos.”

E você, concorda a pesquisa ou vai junto com o pessoal do Kibe Loco?

Fonte: Portal iG Último Segundo


Comentários

Deixe seu comentário


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Edições Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha