pilula-anticoncepciona-masculina-esta-em-fase-de-testes
Ainda em fase de testes, este medicamento conhecido como DMAU foi feito para ser tomado de forma similar a pílula anticoncepcional feminina e demonstrou pouquíssimos efeitos colaterais até o momento.

A pílula feminina, lançada no começo no início de 1960 e representou um dos maiores avanços nos métodos contraceptivos. Além disso, este foi o começo da liberdade sexual feminina, de forma que as mulheres ganharam mais liberdade e autonomia (de escolher serem mães ou não). Entretanto, atualmente diversos estudos comprovam que ela pode ser perigosa e trazer diversos riscos à saúde se utilizada de forma indevida, sem acompanhamento médico. Ainda assim, sua representatividade foi de extrema importância para história feminina mundial. Mas nem tudo é alegria, uma vez que com a pílula à disposição, muitos homens passaram a responsabilizar única e exclusivamente às mulheres nos casos de gravidez indesejada, como se apenas ela tivesse que se cuidar.

Foi por essas e outras razões que o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos decidiu criar uma pílula anticoncepcional masculina. O medicamento conhecido como DMAU, completou recentemente 30 dias em fase de teste com homens saudáveis e de idades variadas (entre 18 e 50 anos). A taxa de desistência durante os testes foi baixíssima. Sabe por que? O medicamento tem uma boa aceitação do organismo e suas reações são praticamente nulas.

Entre seus efeitos, foi identificado um pequeno ganho de peso e uma redução pequena na taxa de HDL (também conhecido como colesterol bom). Algumas alterações mais comuns em mulheres que utilizam a pílula anticoncepcional feminina, como o desenvolvimento de acne e alterações de humor foram praticamente nulas, de forma que não foram relevantes ao olhar dos estudiosos.

Beleza, mas como isso funciona? Basicamente, de forma similar à pílula feminina. Quando tomado diariamente, ela regula a produção de testosterona no corpo para que este não produza espermatozóides. Na fase inicial dos testes, o organismo dos homens eliminava a droga de forma rápida, mas com um aumento de dosagem chegou-se ao ponto ideal, em que o homem precisa tomar apenas um comprimido ao dia.

Apesar de ter se saído muito bem até o momento, este medicamento ainda vai passar por mais alguns meses de teste até que chegue ao mercado. Afinal, é necessário verificar se não existem reações à médio e longo prazo.  e, principalmente, quanto tempo a fertilidade leva para ser restaurada plenamente com a interrupção do tratamento. Só depois o remédio poderá ser comercializado. Se tudo der certo, isso acontecerá em 2019.


Fonte: AreaH


Comentários

Deixe seu comentário


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Edições Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha