créditos: Bella da Semana

Secretária eletrônica + elevador = uma maravilhosa semelhança

Não consigo mudar minha rotina. Tiro toda quinta-feira para olhar as mensagens da minha mensagem eletrônica. Sempre aquele blá blá blá de fulano querendo vender isso, de secretária confirmando minha hora do oculista e vendedora da Natura me fazendo cobrança. Porém, esta semana aconteceu uma coisa diferente. Ao ligar a secretária, percebi que haviam várias mensagens sem fala - apenas um barulho no fundo esquisito, não consegui decifrar o que poderia ser. No outro dia quebrei a rotina e fui ver se tinha alguma coisa de novo. E tinham sim, 67 mensagens com o mesmo barulho esquisito. Aquilo começou a me interessar - admiradores sempre interessam. Era sábado a noite e lá fui eu ouvir novamente a secretária. Dessa vez, um homem de voz grossa falava coisas bastante interessantes: "Não fique assustada, por favor. Meu nome é Valter e consegui seu número na lista telefônica apenas para dizer a você que sou apaixonado por suas pernas. Que seus seios firmes e robustos são uma diversão para os meus olhos. Que chego a suar de desejo quando consigo ver sua micro-calcinha no varal. Que daria tudo, mais tudo mesmo, só para poder me deleitar nesse corpinho saboroso e gostoso que você tem. Se interessar, por favor me procure. Sou seu vizinho". Gente! Que pânico delicioso eu senti naquela hora. Mas não tive coragem de bater a sua porta. Ele falou na minha "micro-calcinha", que absurdo! (risos). Um dia desses peguei o elevador com um homem que eu jamais tinha visto na vida - ele me olhava de cabo a "rabo" (literalmente). Bom, nem preciso dizer quem era. - Valter? - Maravilhosa! - Escuta aqui, você não tem vergonha, não? Tá faltando o que para você, hein? - Tudo que me falta, você tem de sobra! Quer dividir? Respostas rápidas. Admiro isso em um homem. - Quem sabe. - Então, quem sabe a gente quebra o elevador? - Quebrar o elevador? Você tá maluco? E se a gente cair? - Eu seguro você, meu desejo. - Não Valter. Comigo as coisas não funcionam assim. - Então...esse elevador também não funciona do jeito que deveria. Olha só. Apagou tudo! O elevador parou e só ficou piscando a luz vermelha de emergência. O clima ficou mórbido, mas aquela luz deu um astral diferente. Astral de tirar a roupa, se é que vocês me entendem. Valter começou a tirar cada peça do meu corpo como se estivesse descascando uma maça argentina (a mais suculenta). E fazia uma cara como quem não estivesse acreditando no que via. Eu, para colaborar com a fantasia do rapaz, acariciava-me fazendo cara de �continua...não para, não�. E ele continuava. Baixou minha saia até o chão e subiu até meu pescoço, acariciando cada centímetro do meu corpo com sua língua. Uma língua quente que ia adormecendo as partes esquecidas por saliva, mas lembradas pelas mãos de Valter. Ferozmente ele me virou contra o fundo do elevador e começou o ritual novamente, beijando meu bumbum e penetrando palavras tentadoras no meu ouvido. Ele ficou nu e começou a participar da brincadeira, pegando minhas mãos e fazendo-as acariciar seu peito e descer de acordo com minha vontade. A magia completou no momento que a luz acendeu e pude ver Valter se divertindo com o que a Stephyzinha tem de melhor. Valter era um homem incansável - me dominava tantas vezes que parecia que ele iria morrer de tesão naquele instante. Me mordia tão forte, que iria levar um pedaço meu para sua casa. Eu me senti a mulher mais deliciosa do mundo ao ver os ruídos de Valter com tamanha intensidade. Valter não se preocupava onde estava, mas tinha preocupação com cada detalhe de minhas costas, da parte interna de minhas coxas, com minha pinta em cima do meu bumbum e com a pele de minha virilha. Até que o elevador começou a funcionar e tratamos de nos vestir rapidamente. Em um momento Valter comentou: - Você conseguiu ouvir as batidas do meu coração? - Quando, agora? - Não. Na secretária eletrônica. - Ah! Então o barulho que tinha gravado era do seu coração? - Bem...não era apenas o barulho do meu coração. - Hum...e o que era mais? - Use sua imaginação. Como usou agora, dentro do elevador. Ai, ai...adoro homens de respostas rápidas e ações mais rápidas ainda.

Stephany


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha