créditos: Bella da Semana

Meus novos vizinhos - a nova saga de Stephany, no lado de casa

Ontem (quinta-feira) inventaram de fazer aquelas chatas reuniões de condomínio. Tinha acabado de voltar da academia e nem me dei ao trabalho de trocar de roupa - lá fui eu pra reunião com roupinha de fitness. A reunião já havia começado e entrei na correria olhando a primeira cadeira vaga. Bem atrás de todos os vizinhos encrenqueiros tinha uma santa cadeira a minha espera. Olhando ao redor, percebi que havia um rapaz novo no prédio."Vizinho novo", pensei. Tratei de analisar bem o material de longe até que ele percebeu meus olhares. Logo, arrochei de tanta vergonha e mandei um sorrisinho maroto pra ele; ele respondeu na mesma medida. Terminando a reunião, o belo rapaz veio apresentar-se: - Boa noite, seu nome é... - Stephany, muito prazer. - Você mora no 401? - Sim, como você sabe? - Sou seu vizinho. Agora sei quem é a dona daquelas "micro" calcinhas. - Como é que é? - Perdoe minha falta de respeito, senhorita. Na verdade eu e minha mulher gostaríamos muito de te-la para o jantar qualquer dia desses... - Fechado. Só me digam o dia e a hora que estarei lá, "vizinho". Marcado o jantar tratei de comprar umas flores para a "senhorita esposa do gostosão" não estranhar muito a sutileza de minhas vestimentas. No dia e hora marcados, eu estava linda e maravilhosa! Presenteei Dona Luciana e me deliciei com os pratos maravilhosos feitos por ela. De repente, Luciana se aproxima para sentir meu perfume e comenta que ele tem uma fragrância muito excitante e pergunta se eu gostava de coisas excitantes. Essa hora, Paulo (o marido), tinha saído para comprar um vinho. Luciana me chamou até a sala para mostrar um vídeo da viagem do casal à Bariloche. Só que, enganada, acabou colocando um vídeo do casal em sua "plenitude". Toda sem graça pediu desculpas e logo foi tirando o vídeo. Tirei uma mecha de seu longo cabelo ruivo do rosto, e pedi para que deixasse rolar a fita, pois até preferia. Sem cogitar, ela deixou continuar e foi ao banheiro. Enquanto isso eu assistia aquele "ato" maravilhoso, sublime. Sua boca rosada que molhava aquele corpo nu maravilhoso e closes de sua frutinha cor de rosa. Eu já estava excitada demais e fiquei brincando sozinha até que "minha vizinha" me chamasse para mostrar alguma outra coisa mais interessante. Foi quando Luciana me chamou ao banheiro para pedir algo - prontamente atendi. Ela tinha em mãos um bisturi (Paulo era médico) e posicionou-o no começo de minha blusa rasgando-a inteira - rapidamente, começou a beijar-me nos seios, fazendo movimentos deliciosos com a língua. Puxei seus cabelos e, beijando-a, rasguei suas roupas até que chegássemos na sacada. A lua prata iluminava sua barriguinha perfeita enquanto eu me divertia provocando cada milésimo de seu corpo branquinho, como se estivesse tomando um sorvete de creme. Paulo chega. Paulo ATACA, demonstrando carinho por ambas - Luciana falava muito alto e pedia a Paulo que pegasse algum brinquedinho. Enquanto Paulo tratava de dar conta de duas mulheres, Luciana me ensinava a brincar. Deliciosa. Casal maravilhoso. Ficamos assim noite adentro, ignorando qualquer telefone que tocava, até que Luciana dormiu. Paulo sequer parou e partia para minha boca até que...até que eu resolvi parar. Não achava certo estarmos fazendo sexo sem Luciana, afinal era uma amizade que recém começara. Tentamos acorda-la, mas estava em sono profundo. Mesmo não querendo que acabasse, decidi ir para casa e convidei-os para jantar em minha casa outro dia. Quando cheguei no quarto, deitei em minha cama e não parei de pensar no Paulo. No meio de minhas indagações, interpretei de diversas formas suas palavras e sorri quando pensei que ia "te-lo" para jantar no outro dia.

Stephany


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha