créditos: Bella da Semana

Numa trilha ecológica nada pode ser mais importante do que a ajuda dos companheiros

Nada melhor do que aproveitar o verão em contato com a natureza, aproveitando todas as possibilidades possíveis que ela nos oferece. Numa dessas tardes ensolaradas nos reunimos em um grupo grande de homens e mulheres e fomos fazer uma trilha que terminaria em uma bela cachoeira. Cida, a guia, era um espetáculo de pessoa - tanto em beleza como em boa forma - e nos mostrou diversas espécies de plantas como também a distinguir os pássaros através do seu canto. Porém, meu alvo era um mulato chamado Sérgio que sempre me oferecia a mão quando minhas pernas precisavam de um descanso. Grandes mãos, diga-se por sinal. Sérgio jogava vôlei profissional e além de alto, era também muito forte e apetitoso para os meus olhos. Quando atingimos a metade do caminho, Cida parou para um descanso. Eu e Sérgio encostamos em uma árvore e começamos a falar sobre intimidades. Ele me contava que não tinha sorte com as mulheres por ser um cara alto demais e eu defendia seus dotes indagando sobre a falta de criatividade de suas ex-parceiras. Logicamente que a curiosidade de Sérgio aumentou e começou a perguntar-me o que eu faria se caso enfrentasse a situação de se deparar com um homem de 1,93 de altura. - As possibilidades são várias, meu caro Sérgio! Aqui, por exemplo. A natureza oferece diversas oportunidades interessantes para que esse seu "problema" torne-se, na verdade, um playground, eu diria. Prática, meus caros admiradores! Vamos a prática, então. Fui mostrar-lhe como uma árvore, estrategicamente localizada longe dos olhares alheios, poderia ser muito bem aproveitada. Levei a calcinha até os joelhos e encostei meus seios nus no tronco. Chamei Sérgio e pedi para que ele me erguesse até que eu pudesse alcançar um galho e pudesse me pendurar com a ajuda que ele me daria "lá de baixo", se é que vocês me entendem. Rimos muito da situação no início, mas o "durante" estava sendo excitante demais para sorrisos, apenas deliciosos sussurros chegavam em meus ouvidos. As mãos de Sérgio circundavam toda a minha coxa, que ele apertava forte enquanto desenha seus dotes em minhas costas. Deitamos na terra e o mulato cheio de furor mordiscava meus seios e deleitava-se com minhas curvas - eu beijava-o em todo o seu comprimento e o enchi de saliva quente sempre que podia alcançar acima de seus joelhos. Já completamente nus, tomamos um banho no riacho que corria próximo de nossos pés. O homem apreciava-me enquanto me divertia na água e deixava escorrer aquela mesma água que saia de minha boca, entre minhas nádegas. De joelhos, ele apalpava meus seios e meu bumbum delicadamente com aquelas grandes mãos devoradoras e seu olhar de posse. Beijamos muito até que Cida gritou nossos nomes em meio aquela mata virgem demais para mim. Corremos para nos vestir e continuar a trilha sem que nada tivesse acontecido, Isso se não fosse a mão boba de Sérgio, que fez questão de acompanhar a caminhada atrás de mim. Ai, ai... a natureza é mesmo um espetáculo.

Stephany


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha