créditos: Bella da Semana

Lembranças

Hoje tirei a noite pra me curtir. Abri um vinho e fui me sentar no ofurô da minha varanda, sem livro, sem nada, passar tempo comigo... Mas é engraçado como banheiras, Jacuzzis, ofurôs e afins ativam a minha memória! Várias lembranças, várias histórias... A última mesmo foi ótima! Fui passar duas semanas na China estudando Kung Fu com um mestre Shaolin. A experiência foi fantástica, mas extenuante. Acabadas as duas semanas, resolvi que ia passar um tempo passeando por aquelas bandas pra passear, conhecer. Sozinha, claro, o que muitas vezes torna as experiências de viagens muito mais interessantes. O último destino foi o Japão, com toda sua modernidade misturada àquela cultura milenar riquíssima. Entre a loucura de Tókio e outras grandes cidades, fui parar em Ishiki, uma cidade pequenininha e super charmosa. Como era verão - não sou louca de ir ao Japão no inverno - tinha muitos festivais por lá, incluindo um de lanternas de papel gigante, lindíssimo! O hotel também era uma graça, me senti tele transportada ao Japão silencioso de 2000 anos atrás. Justamente no dia de um desses festivais voltei pro hotel sozinha e fui dormir. Mas tudo tinha sido tão lindo, eu tava tão feliz que não conseguia dormir. Televisão não era uma opção, não tava com paciência de ler, fui descansar no ofurô. Como a cidade era pequena tinha poucas luzes, o que fazia com que o céu ficasse inebriantemente estrelado. Era o momento perfeito pra fechar com chave de ouro uma noite tão agradável. Fiquei lá tomando saquê e curtindo meu banho. Como já era 3 da manhã, calculei que ninguém ia aparecer por ali e eu podia tomar banho nua. Ledo engano. Aparentemente, uma menina oriental teve a mesma idéia que eu. Fiquei um pouco sem graça, sem saber o que fazer quando a vi olhando fixamente pra mim. Ela era linda, esguia, tinha cabelos compridos e um olhar muito fixo. Ela me tranqüilizou dizendo num inglês perfeito que eu era muito bonita. Tirou o biquíni também e sentou ao meu lado. Perguntei de onde ela era. Ela respondeu que era de Tókio, mas morava em Londres e tinha vindo pro festival. Disse que vinha com o namorado, mas eles terminaram um pouco antes da viagem. Que não quis desperdiçar a passagem, por isso veio sozinha. Que estava decepcionada com o namorado, com os homens de maneira geral. Tinha certeza de que tinham terminado porque ele ficou com medo de conhecer a família dela. Fiquei impressionada de como uma moça tão linda e tão doce pudesse estar tão triste. Ficamos conversando durante muito tempo e quando percebemos o sol já estava nascendo e já estávamos tontinhas de tanto saquê. Quando eu dei por mim o rosto dela estava muito perto do meu. Ela tinha um hálito doce, apesar de todo o saquê. Fiquei imóvel. Ela chegou ainda mais perto e encostou os lábios nos meus. Foi o beijo mais doce que eu ganhei. Ela era toda doce e meio moleca, parecia se divertir muito com meus seios grandes - os dela eram pequenininhos, seios de menina! Os contrastes entre os nossos corpos pareciam lindos à luz do nascer do sol. Ela era longelínea, a pele muito branca, contrastando com os cabelos muito pretos; eu cheia de curvas, pele bronzeada e cabelo louro. Ficamos ali brincando por muito tempo, mas percebemos que alguém poderia aparecer e fomos para o meu quarto. Passamos o dia todo brincando no tatame. Fui embora naquele dia à noite e perdemos o contato. Mas não consigo não pensar naquela linda japonesinha a cada vez que entro num ofurô. E agora como tenho um em casa...

Stephany


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Edições Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha