créditos: Bella da Semana

Os Bons Tempos de Faculdade

Eba, dia de reuniãozinha com as amiguinhas de faculdade! Vamos nos encontrar na casa de uma delas, que tem uma casa bem legal! Já mandou o marido sair pra nos deixar mais à vontade, só as meninas. Vamos fazer jantarzinho, botar o papo em dia, margaritas, vou levar meus famosos brownies mágicos, enfim, a noite promete! ... - Então, e aí, como vai a vida de formada, tralala... ... - Lembram daquele professor que a gente tinha, como é que era mesmo o nome dele? Aquele bem bonito? - Ai, não lembro, acho que ele tinha um sobrenome alemão... - Pergunta pra Ste, ela deve saber... - Ué, por que eu? - Hahaha! Nem vem, Ste! - O que? Hahahahaha! Por que vocês tão me olhando com essa cara? Hahahaha! Só porque eu "dei um jeito" no mau humor dele? Isso não significa que eu lembre do nome! Hahahahaha! - Hahahahaha! - Hahahahaha! Que cara de pau! Hahahaha! - Sei lá? Como é que eu vou saber? Hahahahaha! Já tem vááááárias margaritas no meu cérebro, parem de exigir demais da minha memória! - Tanto faz o nome dele! Conta a história! Depois a gente lembra do nome! - Hahahahaha! Que história?!?!?!? - Hahahahaha! Sua cara de pau! Anda, conta! - Ta, ta! Mas todo mundo já sabe? - Não tem problema, ta todo mundo bêbada mesmo, conta de novo! Além disso eu não canso de ouvir essa história! Aliás, eu vou começar! Vocês lembram do que ela fazia na aula dele? - Hahahahaha! Ela ia sempre de saia suuuuuuuuuuper curtinha, né? - Siiiiim! E com um sapato super alto! - E fazia escova sempre, né? - Hahahahaha! Sim, e ficava cruzando as pernas na frente dele! - Hahahahaha! O coitado suava frio! - Hahahahahaha! E ela ainda fazia comentários bem inteligentes, só pra deixar ele esconcertado! - Sim! Toda intelectual! E com uma mini saia que parecia um cinto! Hahahahaha! - Ta, gurias, a história é minha, deixa que eu conto! - Ta, conta, conta! - Então, eu fazia tudo isso aí mesmo! Hahahahaha! Não nego, nem me arrependo! Adoro truques clássicos! Não tem erro. Mas o problema é que a gente ficava sempre naquela, eu ia de mini saia, provocava de todo jeito, ele suava frio, mas não ia dar em nada. Até porque ele tinha uma namorada e parecia ser todo certinho. Aquele jeitão meio seco de alemão. E o semestre quase acabando, monografia rolando, tudo aquilo! Eu era obrigada a tomar uma atitude e rápido! Então tomei! - Hahahahahaha! È uma cara de pau mesmo! Hahahahahaha! - Pois é, resolvi pedir uma ajuda com a minha monografia. Seria uma oportunidade pra ficar sozinha com ele e mostrar que eu era inteligente - ele parecia ser o tipo de cara que apreciava mulheres inteligentes - hahahahaha! Enfim, tentei marcar uma orientação na minha casa, disse que podia fazer uma comidinha e tal. Ele disse que não, acho que já tava sentindo o perigo. Tadinho! Parecia um gnu assustado, morrendo de medo da leoa! Hahahahaha! Então marcamos na universidade mesmo. Na sala dele, que não era bem dele, ele era doutorando, lembram? Na verdade era a sala da professora titular, orientadora de doutorado dele. - Ah, isso mesmo, era sim! - Então, lá fui eu, pensando como é que eu ia fazer pra seduzir o professor numas daquelas salas horrendas, cheias de coisa velha, típicas da federal. Sem contar que a tal da professora titular poderia entrar a qualquer momento. Se bem que, pra ser sincera, eu tava gostando dessa parte. - Hahahahahaha! Você é única, Ste! - Mas, continuando, entrei lá cheia de livros - de mini saia, logicamente - cheia de idéias do que eu ia fazer com ele. E não pensei que fosse ser tão difícil, mas foi. Contei com a sorte um pouquinho também, a chave tava na porta e já tranquei na hora que entrei, sem que ele percebesse. Aí comecei a fazer perguntas, dizer minhas opiniões e ele, muito sério, só respondendo. Até que eu puxei minha cadeira pro lado da dele e comecei a cruzar as pernas pra um lado e pra outro na cara dele. Cada vez que eu cruzava aproveitava pra encostar na perna dele, claro. E colocava o decote na cara dele e mexia no cabelo pra ele sentir meu cheiro, em suma, fiz de tudo e ele nada. Eu percebia que ele tava muito nervoso, não conseguia mais prestar atenção em nada, mas não ia rolar. Não tive dúvidas: parti pra cima. Disse que tava muito calor, o que era até verdade, levantei a saia e sentei no colo dele, de frente pra ele. Gurias! Eu posso dizer que um dia na minha vida já vi o medo estampado nos olhos de uma pessoa. Ele tava apavorado! Mas eu percebi que tava adorando, ao mesmo tempo. Tão confuso, tadinho! Mas eu resolvi o problema de confusão em segundos: segurei o queixo dele com uma das mão - firme, mas gentil - e "tasquei" um beijo que eu sei que ele nunca vai esquecer. A confusão na cabecinha dele terminou naquele momento, eu pude sentir. Ele esqueceu de tudo, da sala, da possibilidade de chegada da orientadora dele, dos livros, da "santidade" da Universidade, tudo! Nessas alturas ele já deslizava as mãos pelas minhas coxas até que chegou à minha cintura, me levantou e me colocou em cima da mesa. Não se deu ao trabalho de tirar os livros abertos ali, nem o meu trabalho, nem o teclado do computador. E ele era forte, tinha uma pegada daquelas! Me puxava, me colocava sentada na mesa, colada nele, depois me jogava de costas nos livros, de cara nos livros, me segurava pelo cabelo, pela cintura, pelas coxas, me beijava toda, me mordia, me lambia... Até cairmos feito zumbis suados no chão. E ficamos lá, suados, no chão da sala da PhD sei lá o que, rindo de nós mesmos e daquela loucura toda, de mãos dadas, brincando feito duas crianças. Tenho muito carinho por ele até hoje... - Mmm... Por isso que ele vinha sempre muito mais bem humorado dar aula pra gente. Até o final do semestre! - Viram? Tão me devendo uma, hein? Ta, mas me deixem ir embora que já to com medo dessas caras de vocês, tão me achando com cara de gazela, é? Além de tudo, a gente tem que ter assunto pra próxima reunião. Aí eu conto como foi quando a orientadora chegou... Hahahahahahahahahahaha!

Stephany


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Edições Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha