créditos: Bella da Semana

As sobrinhas da titia

"Oi, amiga! Estou te escrevendo porque preciso de um favor seu. A Carlinha, minha sobrinha, acaba de passar no vestibular aí para sua cidade e precisa de ajuda e orientação suas. Como ela terá que estudar por aí, vai ter que se instalar em algum lugar. Por isso pediria que você a recebesse aí na sua casa, apenas por alguns dias. Até que ela encontre um lugar para morar. Prometo-te que serão apenas alguns dias, tá? Sei que sua vida não é fácil (risos), e também não quero atrapalha-la. Seria possível?Ela chegará aí amanhã à tarde e já tem o endereço, viu? Em breve estarei lhe contribuindo o favor. Beijo da sua ... Jú" Nossa! Há quanto tempo não via mais essa menina, a Carlinha. Lembro quando a levei na escolinha uma vez - cabelos castanhos cacheados e olhinhos bem azuis! Parecia aquelas crianças de comercial de TV. Carlinha chegou pela manhã, e me surpreendi ao ver a que tamanho chegou a moça. Mudando de "Carlinha" para "pura" Carla; que mulherão. Sentou-se ao meu lado e contava que tinha posto silicone nos seios, pois seu bumbum se sobresaía demais. Estava loira de cabelos lisos e longos, por causa do mega-hair, e tinha largado todos os namorados porque "homem só dá trabalho". Confesso que fiquei um pouco espantada com as atitudes e roupas extravagantes de Carla, mas também não vou dizer que não gostei. No meio do assunto, ela me fez um pedido: uma amiga da mesma cidade também passaria alguns dias conosco, já que teria passado para o mesmo curso de Carla. Joana, a amiga, estaria chegando no período da tarde. - Tudo bem! O que mais poderia dizer? À noite, preparei um doce maravilhoso para elas. Uma das minhas receitas favoritas: melancia com merengue. Enquanto ríamos ao falar de homens, era inevitável não nos sujarmos de merengue. Reparei que Joana tinha um carinho todo especial por Carla. Limpava a sua boca com a pontinha do guardanapo preocupando-se em não machucar a bela. - Vamos dormir? Depois de todas deitadas, comecei a ouvir risadas das duas no quarto do lado. Achei que estavam apenas colocando o papo em dia - e como estava com insônia, peguei o travesseiro e resolvi pular para a cama delas . Ao abrir a porta, vi o que eu esperava jamais ver. E eu que achei ser a única a fazer essas coisas - pois lá estavam as duas meninas nuas em cima da cama, uma brincando com o "brinquedo" da outra. Vocês precisam estar lá para ver; a pele bem lisinha e bem clarinha...tudo cor-de-rosa. - Stephy, não se acanhe. Pode chegar a gente não morde, não! - Só beija. E mil gargalhadas rolaram enquanto me despia na frente daquelas meninas tão lindas e divertidas. Digam o que quiserem, mas foi irresistível. O friozinho que vinha da janela deixando os mamilos durinhos, foi o que fez Carlinha me esquentar. Joana era praticamente uma profissional! Sabia muito bem que boca são serve apenas para gargalhadas e que língua serve para sentir sabor. Por horas ela me fez me sentir a mulher mais feliz do mundo - afinal de contas, foram 6 orgasmos. Carla olhava e parecia não acreditar que eu também gostava daquilo tudo que estava acontecendo; por alguns momentos teve crises de ciúme, mas tratamos de acalma-la direitinho. Maçazinhas, limõeszinhos ... sentia-me anos mais nova. Por falar em anos ... que belos eram! O interessante mesmo foi entrar na brincadeira de "sala de aula" delas. Eu, a professora má que batia de relho nas aluninhas safadas que adoravam participar da aula. Houve momentos meio "sado", outros meio "kama", mas tudo acabava em prazer. Por volta de 05:20 da manhã, as meninas já bocejavam. Pra terminar o serviço, coloquei-as na cama, as cobri e dei um beijinho em cada uma. Ao deitar-me fiquei lembrando de tudo e pensando como pode acontecer comigo todas essas coisas boas. E, com um sorriso bobo no rosto, senti saudade dos tempos de faculdade. Mas isso é outra história - no próximo mês, quem sabe...

Stephany


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha