créditos: Getty Images

Bocas del Toro

Águas cálidas e transparentes, paisagens exóticas com praias para sonhar, uma visão do Caribe sedutora, primitiva e sem multidões: Bocas del Toro.

Ao norte de Panamá, quase na fronteira com Costa Rica, achamos uns dos lugares mais maravilhosos do planeta. Bocas del Toro é um arquipélago nas tranquilas e limpas águas do Atlântico, que espera visitantes  exclusivos, turistas que não gostam da massificação de outros destinos caribenhos, e que procuram disfrutar de uma diversidade biológica fantástica.

A ilha principal é a de Colón. Lá encontram-se os melhores hotéis e hospedagens, variados restaurantes e agências de viagens onde podem-se programar excursões e atividades diversas. Tem uma mistura de indígenas nativos (kuna yala), emigrantes africanos e asiáticos, e pessoas que vieram dos Estados Unidos e da Europa e que, fascinados pelo lugar, decidiram abrir pequenos negócios de hotelaria e permanecer por ali.

Dentre as muitas atividades disponíveis destacamos as seguintes: mergulho, surf e passeios de barco. Bocas conta com uma escola de mergulho credenciada pela PADI (Professional Association of Diving Instructors – Associação Profissional de Instrutores de Mergulho) que oferece cursos de submarinismo adaptados a todos os níveis. A transparência e a temperatura cálida das águas fazem deste arquipélago um dos destinos mais procurados pelos amantes do mergulho.

Já os points para a prática do surf são uns dos mais famosos mundo afora. Lá podemos encontrar desde grandes atletas até marinheiros de primeira viagem no esporte. A beleza da paisagem e a perfeição das ondas é um dos pontos fortes do lugar.

As opções de passeios de barco são infinitas! A cada dia podemos escolher diferentes destinos, que incluem as múltiplas ilhas do arquipélago. À noite é comum ir para ilhas próximas para aproveitar festas badaladas. Para isso o transporte habitual são as canoas que funcionam com pequenos motores ou remos, e que pertencem aos indígenas nativos. Destacamos as visitas à ilha Carenero, à ilha Bastimentos (com a incrível praia de Red Frog), e acima de todas, à Cayo Zapatillas.


Os visitantes
Existem vários tipos de turistas: desde noivos em lua-de-mel a amantes do Caribe em geral, que preferem tranquilidade; desde surfistas e mergulhadores profissionais, até jovens mochileiros no seu percurso pela América Central. A oferta turística é muito ampla, embora todos tenham uma coisa em comum: a alegria de poder oferecer alguns dias de estada num paraíso tão distante do cotidiano.


Dicas
O epicentro de Bocas del Toro é a Avenida Principal (Main Street), onde encontramos os melhores bares e restaurantes. Para os que gostam de curtir a noite, vale procurar o Barco Hundido, onde é possível se divertir até o nascer do sol com ritmos caribenhos - com destaque para o popular reggaeton, junto à mais querida bebida do lugar: o rum.

Evite viajar entre janeiro e abril, que são os meses com maiores precipitações. O clima, porém, é sempre agradável. Lá, só vamos precisar roupa de verão. Calculamos um mínimo de 5 dias para visitar Bocas del Toro. A moeda de uso habitual é o dólar americano. Os preços variam bastante, mas por ser um lugar exclusivo pode ser que a viagem se torne um pouco mais cara que outros destinos parecidos, tais como Cancún ou Punta Cana.


Como chegar
Nosso primeiro ponto de partida deve ser Panamá City (existem várias companhias aéreas com voos até lá). Depois temos duas opções: por ar, já que Bocas del Toro dispõe de um pequeno aeroporto e a duração do voo é de aproximadamente uma hora; ou por terra e mar - de ônibus (umas 8 horas) e depois de barco (uns 40 minutos).


Onde dormir
A oferta é farta. Hotéis, hospedagens, cabanas... Uma das características do arquipélago é o requinte e a dedicação das profissionais da hotelaria. Podemos encontrar lugares inesquecíveis em qualquer um dos cantos de Bocas del Toro.


Onde comer
Hotéis e restaurantes oferecem variados e deliciosos cardápios. Recomendamos o pargo vermelho (pargo rojo, excelente peixe nativo), os ´patacones´ (banana salgada frita) e frutos do mar em geral (polvo e, para os mais arriscados, sopa de tartaruga). Também é possível fazer lanches ocasionais nos pequenos comércios de comida típica espalhados pela Ilha de Colón.


Onde festar
Além do ´Barco hundido´, o programa mais animado de Bocas del Toro e onde pode-se encontrar pessoas de qualquer canto do planeta, são as frequentes festas nas diferentes ilhas do arquipélago. É fácil chegar a elas nas embarcações dos nativos: passeios em canoas de madeira embaixo do céu estrelado. A possibilidade de fazer amizades (ou algo a mais) com pessoas de diferentes nacionalidades, num lugar tão mágico e exótico, é outro dos presentes que nos esperam neste canto tão singular do Caribe.




Rafael Paniagua


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Edições Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha