créditos: Bella da Semana

Importância da Alimentação e Dicas de Nutrição

Hoje em dia cada vez mais as pessoas querem viver mais tempo e com saúde. E nesta busca eterna da "fonte da juventude" uma boa alimentação tem papel fundamental. Mas o que é uma boa alimentação?? Existem alimentos mais importantes que os outros?? Será que devemos ter a mesma alimentação de um atleta de maratona?? Ou de alguém que não pratica atividade física? Na verdade não existe um tipo de alimentação perfeita que sirva para várias pessoas, por isso assim como a atividade física, a sua alimentação deve ser planejada individualmente, respeitando algumas características como: peso, composição corporal (quantidade de gordura, massa muscular...), taxa metabólica basal (mínimo de energia necessária para manter as funções vitais do organismo em repouso), gasto calórico diário e etc. Com estes parâmetros o nutricionista consegue montar um cardápio de acordo com suas características e seus objetivos, sejam eles emagrecer, aumentar a massa muscular, definir a musculatura, ter energia para o trabalho, etc. Como estas características e os objetivos mudam, podemos dizer que a nossa alimentação deve sempre se adaptar as nossas necessidades e situações em diferentes momentos da vida, isto é, você não pode ter a mesma alimentação de quando tinha 14 anos (hoje 35 por exemplo), assim como não pode querer aumentar a massa muscular com a mesma dieta da sua esposa que está tentando emagrecer à base de sopa! Uma boa alimentação está associada ao bem estar físico e mental e, do contrário, a má alimentação pode levar a sérios riscos de saúde, sendo um dos mais conhecidos a obesidade. Mas o que é uma boa alimentação? Uma boa alimentação é aquela que não restringe qualquer tipo de nutriente que possa ser importante para a saúde. Só para explicar um pouco, os alimentos podem ser divididos em 4 grupos: 1. Grupo das gorduras, óleos e açúcares: devem ser ingeridos esporadicamente; 2. Grupo dos alimentos construtores: leites e derivados, carnes, ovos, etc.. 3. Grupos de alimentos reguladores: legumes/verduras , frutas; 4. Grupos dos alimentos energéticos: Paes, cereais, massas, arroz.. O que se deve saber a respeito desses grupos é a quantidade e a proporção de cada grupo em relação aos outros grupos e a hora de correta de utilizá-los, visto que cada grupo proporciona alguns, mas não todos os nutrientes e por isso a importância de se fazer uma "mistura" correta dos mesmos, aquela famosa "dieta balanceada". Claro que isto não é fácil, e uma pessoa que não estudou a fundo a nutrição não poderá planejar, por isso é sempre ideal a procura de um nutricionista. Sabendo isso pedi ao nutricionista Felipe Rabello CRN 4648 para nos passar algumas dicas básicas de regras que devemos ter para conseguirmos uma boa alimentação: 1. Nunca esqueça que o carboidrato deve fazer parte de pelo menos 60% da maioria das refeições do dia, (desjejum e almoço) pois é fonte de energia e ativador metabólico; 2. Mantenha também a ingestão de alimentos fontes de proteína em todas as refeições: desjejum: leite, ou derivados, peito de peru; almoço e jantar: carnes em geral, ovos, ou outros. A proteína fornece os aminoácidos, essenciais para uma boa recuperação das fibras musculares após os esforços físicos; 3. As frutas, verduras e legumes também devem estar presentes na maioria das refeições, para a oferta de vitaminas e minerais, perdidos com facilidade durante o exercício; 4. A boa hidratação e a adequada reposição com alimentos (sempre na primeira hora após o exercício) farão com que o músculo se recupere mais rapidamente, ganhe disposição e acelere o metabolismo; 5. Nunca se exercite em jejum, nem deixe um intervalo maior que 4 horas da última refeição até a hora do exercício; 6. O fracionamento correto da dieta (pelo menos 5 refeições diárias) fará com que seu metabolismo aumente pelo menos 20%; 7. Aumente o consumo de fibras, alimentos integrais (arroz, pão, lentilha, feijão), folhas, frutas com cascas comestíveis e também o bagaço, e os vegetais em geral; 8. Evite o consumo excessivo de carboidratos à noite, ou seja: massas, pães, frutas e doces. Durante a noite estamos mais próximos ao nosso metabolismo de repouso, necessitando assim, de uma menor quantidade de energia. É importante que o jantar sempre seja uma refeição menos farta que o almoço; 9. Mastigue bem os alimentos. Esse processo permite que a chegada do alimento ao estômago seja lenta, o que implica em maior tempo para o órgão enviar uma mensagem de saciedade para o cérebro diminuindo a vontade de comer mais, ou seja, muitas vezes o excesso. 10. Beba no mínimo 2 litros de água durante o dia; pois ela hidrata o corpo, ajuda na eliminação de toxinas pelos rins e auxilia no tratamento da celulite e flacidez. 11. Prefira os queijos brancos. O queijo é rico em proteínas e apresenta teor variado de gordura. A quantidade de gordura pode ser percebida pela cor do queijo. Quanto mais amarelo, maior é seu teor de gorduras; 12. Evite bebidas alcoólicas durante as refeições. O corpo ficará encarregado de queimar primeiro o álcool, pois este é tóxico ao organismo, enquanto isso, os demais nutrientes da dieta são armazenados nas reservas de gordura; 13. Evite o consumo de molhos à base de creme de leite ou maionese. Substitua-os por iogurte light; 14. Dê preferência aos assados, cozidos ou grelhados. Cada vez que você frita uma carne (boi, frango ou peixe) ela ganha cerca de 35 calorias extras; Observações finais: - Devemos nos alimentar conforme as necessidades de cada período ou de cada situação. Tudo que for feito neste sentido permitirá que possamos saber o que e quanto é necessário constar do nosso cardápio para que nossa saúde possa ser mantida ou readquirida. - Não fique escravo da dieta, não vale a pena viver sem comer aquele alimento que você tanto gosta, é só questão de saber controlar; - Procure um nutricionista se você realmente quiser seguir uma alimentação correta e de acordo com suas necessidades, pode apostar que faz uma grande diferença; - No mais é isso, não deixe de viver não vale a pena sofrer porque não pode comer algo, tente readaptar sua alimentação e coloque em determinadas ocasiões como jantares especiais, fim de semana , etc... - E sem esquecer da atividade física para poder "queimar" aquela feijoada do fim de semana!!! Rs Grande abraço e ate a próxima!!

Prof. Felipe Silveira Soncini - 002344/g – sc


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha