créditos: Getty Images

Jack 3D

A vontade de alcançar o objetivo do corpo perfeito é uma grande preocupação dos frequentadores de academias. Muitos buscam uma alimentação equilibrada, mas ao mesmo tempo  adotam comportamentos alimentares inadequados e fazem uso de suplementos nutricionais sem orientação profissional.

A suplementação nutricional serve apenas como um recurso adicional e vale ressaltar que, sozinha, não é capaz de fazer milagres. Muitos alunos e praticantes de esportes acabam seguindo as orientações trazidas nos rótulos destes produtos, o que não é suficiente para nortear sua utilização. É importante relembrar que as características individuais são fundamentais para tal prescrição e para seu uso devem ser considerados dados sobre o peso, a dieta e o programa de exercícios de cada indivíduo.

Um produto que já vem sendo utilizado nos Estados Unidos e chegou recentemente ao Brasil é o pré-treino chamado de Jack3d. Conforme informações do fabricante, o mesmo promente proporcionar os seguintes benefícios:

- energia duradoura como voce nunca sentiu;
- maior resistência. Você conseguirá retardar a fatigua e conseguir fazer mais repetições;
- capacidade de levantar mais peso;
- incrível foco. Ou seja, maior eficiência em menor tempo.



Mesmo com a exposição de todos os benefícios no rótulo, é importante saber que no Brasil ele ainda não pode ser comercializado, pois a Anvisa não aprova a combinação de alguns produtos nele contidos.

Dentre os estudos na área de nutrição aplicada ao treinamento não temos trabalhos publicados que analisaram o Jack3d. Sendo assim, podemos apenas ter como base sua composição e conhecer um pouco sobre seus componentes e sua ação, sendo que muito deles ainda precisam de estudos aprofundados para obter uma conclusão mais concreta e realista. Vamos lá:



A composição do Jack3d é divida em dois complexos: Y-RD™ (153,33 mg) e ATP-Carnosina-Vaso Complex™ (3500,00 mg).



COMPLEXO I: Y-RD™ (153,33 mg)
O primeiro complexo é também conhecido como dimetilxantina. É uma droga usada no tratamento de doenças respiratórias, como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Tem efeitos estimulantes por possuir forma estrutural semelhante à da cafeína. Contudo, por causa dos seus efeitos colaterais, ela agora é raramente utilizada clinicamente.

A teofilina é naturalmente encontrada na maior parte dos chás, só que em menores quantidades. Suas principais ações são:


•    dilatar os brônquios no pulmão;
•    aumentar a força de contração do coração;
•    aumentar a frequência (ritmo) de contrações do coração;
•    aumentar a pressão arterial;
•    aumentar o fluxo sanguíneo nos rins;
•    efeito estimulante no sistema nervoso central (SNC), principalmente na parte responsável pelo controle da respiração.


Alguns possíveis efeitos colaterias da teofilina incluem: diarréia, náusea, aumento da frequência cardíaca, cefaléia, insônia, irritabilidade, tonturas e vertigens.



1,3 Dimethylamylamine: a Dimethylamylamine ou Methylhexaneamine é um componente do óleo da flor de gerânio e, por isso, é vendida pelas indústrias de suplementação como alimento dietético. Quando isolada em laboratório, normalmente é utilizada como descongestionante nasal, por via oral ou nasal, por causa do seu efeito vasoconstritor. Entretanto, essa droga não é aprovada pela Food and Drug Administration (FDA) nos EUA pela falta de estudos conclusivos sobre sua dose segura e pelos efeitos estimulantes sobre o SNC - semelhantes ao das anfetaminas e efedrina, o que pode ocasionar dependência.


Schizandrol A: provoca o aumento nas concentrações de dopamina e serotonina no cérebro, levando a um aumento na sensação de prazer e bem estar. Por isso, também pode ser utilizado no tratamento de transtornos de comportamento, ansiedade e depressão. Entretanto, existem poucas pesquisas com a sua utilização em humanos, somente em roedores.




COMPLEXO II: ATP-Carnosina-Vaso Complex™ (3500,00 mg):
O segundo complexo do Jack3D inclui os seguintes itens:


Creatina Monohidratada: estudos evidenciam aumento da massa muscular corporal, da massa corporal magra, da capacidade de esforço, da força e/ou potência, e da performance durante sessões de esforço com contração máxima. A creatina é um composto encontrado nos músculos na forma de Creatina Fosfato (CP), pois em sua estrutura química existe uma molécula de fósforo adicionada. Como suplemento, é utilizada normalmente em modalidades esportivas que exigem uma grande produção de força e de maneira rápida. Nos alimentos é encontrada em maiores quantidades nas carnes em geral.


Beta Alanina: auxilia no aumento na capacidade do músculo de bloquear o efeito acidificante do hidrogênio (diminuição do pH), melhorando a performance além de atuar como um importante antioxidante para o músculo - promovendo recuperação mais rápida e menor aparecimento de lesões. É um aminoácido não-essencial presente no nosso organismo, que tem participação em todas as vias energéticas - carboidratos, proteínas e gorduras. Ela atua no reconhecimento dos nutrientes que serão utlizados pela célula, na regulação da atividade de certos tipos de enzimas, no metabolismo do triptofano (aminoácido formador de serotonina) e também auxilia no aumento da síntese proteíca (formação de novas proteínas).


Cafeína: a cafeína tem sido utilizada previamente à realização de exercícios físicos com o intuito de postergar a fadiga e, consequentemente, aprimorar o desempenho físico.


L-arginina: é também um aminoácido presente no nosso organismo, porém essencial. A arginina é o precursor imediato do Óxido Nítrico e esse, por sua vez, promove relaxamento dos vasos sanguíneos, diminuindo a pressão arterial. Também é importante para produção de creatina e tem papel fundamental na divisão celular (mitose e meiose), na cicatrização de feridas, na remoção de amônia do corpo, no sistema imunológico e na produção de alguns hormônios. Auxilia na estimulação da secreção do hormonio do crescimento (GH)  e da insulina, além de ser um indutor da vasodilatação. Porém, é importante ressaltar que a comprovação desses efeitos são conflitantes e refletem a escassez de trabalhos nesse contexto.


Alfa-Cetoglutarato: conhecido também como Ácido Alfa-Cetoglutarato tem participação na formação de energia celular sendo uma peça chave no Ciclo de Krebs (ciclo formador de energia dentro das células). Além de regular a produção de energia, outra função importante desse ácido é a formação de ácido glutâmico ou Glutamina, aminoácido essencial para controlar a reparação de tecidos no corpo (pele, músculos e outros) e manter o sistema imunológico.


1,3-Dimethylamylamine e Shizandrol A continuam em sua fórmula e, como você leram anteriormente, estes dois componentes interferem no funcionamento cerebral, podendo levar à dependência quando ingeridos juntamente com a cafeína.


Todas as substâncias descritas no COMPLEXO I atuam no funcionamento do Sistema Nervoso Central e podem causar dependência. Relembrando, minha intenção não é ser contra ou a favor deste ou daquele suplemento, e sim tentar informar sobre os efeitos e riscos para que vocês possam escolher com mais segurança!


É necessário reforçar o papel e a atuação do nutricionista no ambiente esportivo para que os praticantes de exercícios físicos e atletas sejam devidamente orientados e atinjam os seus objetivos -  sejam eles estéticos, de performance ou melhoria do estado de saúde.







Cristian Cruz


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha