créditos: Bella da Semana

O sushi

Você consegue lembrar há quanto tempo você gosta de sushi? Pense bem. Porque com certeza não é o mesmo tempo que você gosta de uma Lazanha Bolonhesa ou Filé ao Molho Funghi, pratos que sempre estiveram nos cardápios conhecidos. O sushi simplesmente explodiu, virou a grande opção de comida sofisticada e saudável no mundo contemporânio. Poderia então se dizer que o sushi virou moda? Se compararmos com as efemeridas da moda, sim. Na última década, a maravilha do mundo oriental tem feito cada vez mais adeptos e fãs. Antes, comer sushi era um ritual para poucos. Era um programa para o final de semana, para datas comemorativas. Hoje, com a expansão da culinária japonesa, o sushi pode estar na mesa na hora do almoço ou em aperitivos para festas e coquetéis, já que deve ser comido em porções que não sejam exageradas. A origem O sushi tem sua origem no século IV a.C, no sudeste da Ásia, onde o arroz cozido era utilizado para conservar o peixe salgado por causa da fermentação do arroz. Depois de alguns meses, o arroz era jogado fora e o peixe consumido. Aos poucos, a técnica de conservação do peixe foi se transformando em um prato e o sabor ácido consequente da fermentação foi substituído por vinagre. O shoyu foi introduzido depois, para enriquecer o sabor. Esse é o sushi conhecido na atualidade. Na China o sushi foi introduzido por volta do século VIII d.C, chegando ao Japão no final do século VIII até o século XII. O primeiro sushiman conhecido na história foi Hanaya Yohei e se tornou famoso quando aperfeiçoou o sabor, a forma e principalmente a apresentação mais simples do sushi. Foi então que Hanaya ensinou a saboreá-lo com as mãos, sem o uso do hashi. O grande terremoto de Tókio, em 1923, fez com que muitos sushimen abandonassem a cidade e retornassem às suas províncias de origem, e assim propagaram o sushi por todo o país. Na década de 80 o sushi difundiu-se como a idéia de comida saudável e contemporânea e causou a explosão no mundo todo, com a abertura de sushi-bares, buffets e até rodízios. A expansão Normalmente as pessoas costumam dizer que aprenderam a gostar de sushi. É muito comum ver alguém dizer que "não come peixe cru". Mas depois de provar um sashimi de ótima qualidade dificilmente não se tornará mais um adepto da comida japonesa. O sushi é preparado com a escolha minusciusa do peixe, das algas, do arroz e outros ingredientes. A combinação dessas escolhas define um bom sushi. O peixe escolhido é fundamental, as fibras da carne devem ser sempre examinadas, o corte depende de uma faca específica para manter a maciez e textura do peixe. O arroz também consegue mostrar a qualidade servida. O ponto certo, a quantidade certa para cada porção feita. Como toda filosofia oriental, o sushi também tem seus complemetos para deixar o ritual mais completo. É quase impossível comer sem o shoyu,o wasabi (raíz forte) e os hashis, os famosos "palitinhos". Mesmo para quem não domina a técnica! Nada de entrar em pânico, afinal todos os lugares oferecem hashis que são amarrados com elásticos para não fugir dessa parte. Não se deve ficar balançando os palitos no ar e também não é de bom tom passar os alimentos do hashi para os de outra pessoa. Os japoneses são severos quando dizem que os hashis não fazem parte da tradição de comer sushi, eles afirmam que este é um hábito ocidental, pois o certo é utilizar as mãos para comer! As mãos devem estar limpas e quando o saquê é servido, não se apavore que ele transborde o copo, para os japoneses isso demostra abundância. Nunca se deve cravar o hashi em nenhum alimento, isso só pode ser feito em oratórios e templos para as pessoas que já morreram. A ética e a conduta foram estabelecidas pelos samurais no século XVI e estas regras se tornaram populares. A principal é que a mão direita que serve, trata-se de um aliado e a esquerda um inimigo! A apresetação do sushi é muito importante. Frutas e legumes são usados para a decoração dos pratos que podem ser em formas de barcos. A sociedade japonesa sempre foi muito tradicional e machista e com certeza é por isso que não vemos mulheres preparando sushi. Os japoneses acreditam que a mulher tem a temperatura corporal alterada no ciclo mesntrual e assim acaba influenciando na qualidade do sushi que deve ser comido cru. Anotou tudo? Então prepare-se para não fazer feio por aí na hora de degustar um bom sushi. Lembre-se que é mais fácil do que parece, afinal as regras são a simplicidade e a cordialidade. Delicie-se o bastante! Kampai!

Mariana Goulart


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha