créditos: Bella da Semana

O Contato de Olhos

Evite fuzilar a outra pessoa com o olhar, pois, dependendo de quem for, ela pode se sentir ameaçada. Não há problema em olhar diretamente nos olhos, contanto que você perceba bem o outro.
 
Cuidado, porém, com olhares dirigidos aos órgãos sexuais da outra pessoa. Você pode estar sendo indeli¬cado e grosseiro. Deixe para fazer isso, sem pudor, se chegar à intimidade sexual.

Brinque com o olhar. Sorria com o olhar. Deixe que o outro perceba seu interesse. Tem aquele tipo que está doido para conversar, mas não dá o braço a torcer. Por orgulho, medo ou timidez, faz de conta que não está nem aí. Quando é assim você deve ter paciência, dando-lhe atenção e insistindo um pouco no contato. Desta forma é bem capaz que a criatura envergonhada se sinta bastante agradecida. Ela sabe que no fundo você está facilitando as coisas. Se você não insistisse, ela jamais cederia.

O contato de olhos diz que você está interessado, e o tempo que você usa para isso é importante. Os americanos mediram o tempo para que duas pessoas troquem um olhar e façam com que o outro perceba seu interesse. Segundo eles, se você está parado e a outra pessoa também, três segundos de contato de olhos é o tempo ideal para dar a entender que você quer alguma coisa. Portanto, conte mentalmente: um, dois, três, fazendo o primeiro contato, e mude a direção dos olhos. Já se você estiver andando e a outra pessoa parada, esse tempo cai para dois segundos. É o suficiente para dar a entender sua intenção. A medida certa é aquela que revela %u201CEu estou vendo você%u201D e %u201CEu percebi que você está me vendo%u201D. Tente estabelecer esse contato e, na melhor das hipóteses, será correspon¬dido de primeira. Mas, se a outra pessoa for dessas que não olham com facilidade, insista um pouco. E assim que conseguir um primeiro contato faça-o uma segunda vez, só para confirmar o interesse. O segundo contato pode ser um pouco mais demorado. Uma vez evidenciado o interesse dos dois, é hora de dar o próximo passo. Mas, se você notar que o negócio está difícil e a outra pessoa não abre um canal de comunicação, pense na possibilidade de deixá-la só. Desista por algum momento. Mude o foco de atenção. Inverta o jogo. Quem sabe assim ela não muda de idéia?

São muitos os fatores que podem dar à paquera um colorido todo especial, mas um contato de olhos intrigante é sem dúvida nenhuma o instrumento mais preciso e eficiente para começar.

Este texto foi extraído do livro Paquera: brincadeira de gente grande leitura obrigatória para quem deseja aprimorar-se na arte da conquista. Você o encontra nas melhores livrarias ou no site do autor www.sergiosavian.com.br

Sergio Savian


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha