créditos: Getty Images

Rótulos visíveis

Passada e acordada da festa pomposa e sofisticada, a conversa começou com a seguinte afirmação: as pessoas estavam vestidas de acordo com a personalidade delas. Eu fui obrigada a concordar, era uma grande verdade. Existe, inclusive, uma máxima que diz que o convite da festa já adianta como vai ser a cerimônia.

A perua está sempre coberta de brilhos, pele e recortes. A Lolita está sempre de curto, justo e salto alto. A ousada e fashion usa saia volumosa, longa e aveludada. As mais elegantes e ricas usam nude, paetê total, cores pastéis. A sexy usa longo justo, recortado, e algumas versões não dispensam o superdecote. Assim como a noiva, que usa vestido comportado, elegante, combinando com a decoração e o cerimonial, que cheira a lavanda francesa deliciosa!

Os rótulos estão sempre aí. Muito mais fáceis de serem vistos nas mulheres, claro, embora os homens também sigam as tendências ditadas por suas personalidades. Ou vocês acham que os homens usam terno e deu, nada se nota? Claro que tem muito ´Ricardo Almeida´ bem engomado no salão, gravata Louis Vuitton Damier, alfaiataria que vai de boa a ruim em relação à qualidade. Os homens também exprimem sua personalidade através das roupas, embora com um pouco mais de dificuldade pela pouca quantidade de opções.

A verdade é que cada um se vira como pode e como seu bolso permite. Estar em uma festa sofisticada exige certo custo. Traje, salão de beleza, presentes... Não é tão fácil colocar um pretinho básico, fazer um coque, dar uns tapinhas de blush e vamos lá! Até uma atitude blasé como essa teria um rótulo, e quiçá de propósito. A gente olha para o cenário todo e nem imagina o que cada um fez ou passou para estar ali, portando-se daquela maneira, vestido daquele jeito.

Fico curiosa para saber o que as rodinhas de amigos (às vezes Clube do Bolinha ou da Luluzinha) estão conversando. Afinal, ninguém vai a uma festa boa desabafar sobre problemas. Seria até falta de educação. Festa não é para se divertir? Isso de reclamar talvez só aconteça no final, quando o álcool já fez seu papel e dá boas vindas à pré-ressaca. Engraçado é pegar conversa de banheiro, que talvez a gente escute coisa que não deveria, nem queria. Mas acontece.

Falando assim, parece que festa tem um roteiro pré-determinado. Quem sabe tenha mesmo. Então a história do convite ser o preview da festa pode ser útil. O que se difere é que em eventos sociais muita gente se arma de outra personalidade, age de forma diferente, talvez fique mais fino, ou mais hostil. Não espere nem que a sua namorada seja a mesma com você se todas as amigas do clubinho dela estiverem ao redor. O negócio é entender. Você também fica diferente quando os caras estão por perto.

Aproveitar a noite (sem exagerar e falar o que não deveria, olhar para a amiga da amada, dar em cima da noiva de alguém) é tão importante quanto entender o papel social da festa: confraternização. O resto pode ser falado no outro dia, ser desagradável não está com nada e as pessoas comentam por muito tempo depois do evento. Ser feliz e elegante, nem que seja por uma noite, é bom demais!






Mariana Goulart


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Edições Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha