créditos: Bella da Semana

Dizer não é dizer sim?

Por que será que essa se tornou uma frase de afirmação? Por que todos acham que quando uma mulher está dizendo não ela está se fazendo de difícil ou então querendo se valorizar? Muitas vezes dizer não tem o sentido literal: dizer não!

Como todo ser humano, as mulheres gostam de bajulação pra se sentirem valorizadas. Existem até aquelas que chegam a extremos e deixam vários homens, ao mesmo tempo, de queixos caídos, só para se sentirem com o ego explodindo. Lembrando que isso não é algo exclusivo da espécie feminina e sim uma atitude de afirmação para as pessoas que precisam de uma dose a mais de atenção e até auto-estima.

Cantado e gritado pelo mundo afora, esse “não que quer dizer sim” fez com que os verdadeiramente sinceros pagassem pela parcela de vaidosos que fizeram de seus dramas uma vida, uma música ou um livro. Todo mundo tem uma história pra contar sua ou de alguém que disse não querendo dizer sim, mas se conteve por vaidade. E o que acontece depois disso? Homens e mulheres traumatizados pelos fantasmas dos outros e que então vão pagar esse preço por muito tempo.

No fundo, quase todos nós sentimos quando alguém diz não da boca pra fora. Aquele cara que vai embora querendo ficar, mas não pode ser tão fácil de se conquistar, mesmo que queira. Só que os homens, por instinto, adoram essa batalha, a da conquista, é uma questão de honra depois de um milhão de foras conseguirem um encontro tão suado.
Mas meninos, vocês é que na maioria das vezes complicam. As mulheres dizem não por algum motivo óbvio! E se você ainda não descobriu, deve ficar mais atento aos sinais. E depois ficam por aí dizendo que nós somos pegajosas quando nos tornamos companheiras e o “não” existe em situações de limite.

Se você tem irmã em casa é mais fácil tentar entender. O cara corre atrás da sua irmã até chegar ao ponto de conseguir uma brechinha pra um sushi no meio da semana. De repente ela está carente porque o ex continua assombrando seus sonhos e aceita dar uma chance pro cara. Esse é o ponto neutro. Conversas, mensagens de celular, e-mail, MSN, Orkut e lá vai uma bomba de comunicação. Às vezes se encontram em lugares públicos e então agem de acordo com as pessoas ao redor: se for as amigas dela, o cara é um doce, se forem os amigos dele, o cara é um azedo! Depois ele liga e dá uma desculpa esfarrapada dizendo que um dos amigos é primo da ex-namorada e não quer que a menina ligue pra tirar a paz de tudo que anda tão bem entre eles. Tão bem? Se o cara quer, ele assume! Sem desculpas. Aí então a balança fica descompensada. Pra gente, é claro. É aí que vem o não que pode querer, quase sempre, dizer sim. Mas garanto que desse cara você vai falar mal, não é? Afinal ela é a sua irmã, e não a vizinha bonitona da casa do lado.

Por mais que a emoção de estar apaixonado esteja envolvendo um casal, é crucial a hora que a razão berra no nosso ouvido. Talvez você acordou um dia e viu que a sua namorada mudou, estava indiferente às coisas que vocês estavam habituados. Isso é o sinal que alguma coisa aconteceu. Com toda certeza não é auto-afirmação. E uma das partes vai ter que agir racionalmente e quem sabe dizer não. “Não quero mais namorar com você, não gosto mais de você, não te amo como antes”. Todos são doloridos para os dois. E talvez um dia você agradeça a essa pessoa por esse não de verdade, porque hoje você está bem melhor, mais feliz, com alguém que realmente combina com você. E o não foi dito na hora certa. Porém, você pode ter agido com precipitação e deixou passar aquela pessoa que ainda vai virar sua cabeça por toda vida. Porque você disse não de mentira, deixou-se influenciar pelos amigos, achou que não duraria muito tempo e fugiu antes de encher o peito e dizer bem alto: eu te amo de verdade!

Então pare de achar que as mulheres dizem não apenas pra atormentarem sua vida. Não pode ser não mesmo! Não fique insistindo em relações que já começaram fracassadas, com meio-termos e limitações. Caso você ache que essa é a sua paixão de verdade (porque as mulheres aqui diriam o amor da sua vida), não faça alguém mover uma montanha por você pra depois deixá-la inconsolada (lembre-se da sua irmã). Seja sincero consigo mesmo e aceite o não, pra poder depois valorizar um sim. Afinal, o doce não é tão doce sem o amargo, certo?






Mariana Goulart


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Edições Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha