créditos: Bella da Semana

Excessos Alimentares

Tenho acompanhado a grande dificuldade que a maioria das pessoas possui em modificar seus hábitos alimentares. Já é mais do que sabido que sem o controle da ingesta calórica não é possível promover-se o emagrecimento, pois as reservas de gorduras não serão utilizadas sem que se gere um déficit calórico. E o mais interessante é que algumas pessoas perguntam se não há outro jeito de emagrecer sem mexer na alimentação. É obvio que não há! E preocupa-me imaginar que essas pessoas possam vir a utilizar métodos ou produtos que produzam um emagrecimento rápido e ilusório, prejudicando a saúde. A emergência no emagrecimento é o primeiro passo para que este não tenha sucesso. As pessoas querem emagrecer da noite pro dia, num piscar de olhos, como se estivessem participando de uma luta. Aliás, encará-lo como luta é outro erro. Toda luta é estressante e ninguém gosta de viver sob pressão. Quem nunca ouviu alguém falar que está numa luta contra a balança? Mudar os hábitos alimentares e deixar a coisa acontecer naturalmente, esquecendo a balança, esquecendo o espelho, é, com certeza, o melhor caminho. Os maiores indicativos de que o emagrecimento está acontecendo serão as roupas, que ficarão mais largas, e os comentários que as pessoas à sua volta farão. Portanto, a roupa afrouxou, alguém falou, não há dúvida de que você está no caminho certo. Muitas vezes, ao invés de pensar em mudança, pois toda mudança, mesmo que positiva, gera stress, aconselho as pessoas que me procuram a pensar em agregar, somar, incluir. Ao invés de você começar suas refeições pelos habituais alimentos não saudáveis e calóricos, você pode iniciá-las pelos alimentos saudáveis, sobrando, assim, pouco espaço para os alimentos não saudáveis e excessivamente calóricos, que, gradativamente, você conseguirá expulsar da sua alimentação diária. Livrar-se desses alimentos, que foram seus companheiros durante anos, da noite pro dia, não tem vida longa, pois logo, logo, você sentirá muita saudade deles e irá abraçá-los de volta com muita vontade, como se fosse um amigo que estivesse retornando de viagem. A despedida deve ser gradativa, pois ao mesmo tempo em que você vai se despedindo de um, você estará se apegando a um novo amigo, muito mais saudável e interessante, fazendo com que você não sinta saudade daquele outro amigo prejudicial que se foi. Por falar em amigo, observe se você não está buscando na alimentação seu único amigo, um companheiro que lhe entende. Muitas pessoas buscam a alimentação não com o objetivo de atender às suas necessidades nutricionais e energéticas, mas como um consolo. Buscam na alimentação o prazer que está deficiente em outros aspectos da vida. Muitas vezes insatisfeitas com o trabalho, com a relação amorosa, com a família, tristes com o falecimento de uma pessoa próxima etc., acabam enxergando na alimentação sua única fonte de prazer. Nestes casos, a ajuda de um terapeuta auxilia na melhora do estado emocional, fazendo com que a pessoa obtenha prazer em outros segmentos da vida além da comida. Portanto, para cortar os excessos alimentares, promovendo o emagrecimento e melhorando os níveis de saúde, é necessário inteligência e bom senso, e nunca, mas nunca, desespero.

Flavio Sobierajski


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha