créditos: Bella da Semana

Tendinite

Este mês vamos falar sobre tendinite. Você provavelmente já ouviu falar de alguém que teve ou tem, seja a pessoa atleta ou sedentário. Nunca ouviu falar? Está ai uma boa hora para começar a prevenir. Mas o que é tendinite? Tendinite é uma doença ocupacional resultante da inflamação de um tendão que surge usualmente através do excesso de repetições de um mesmo movimento. Palavras terminadas com o sufixo ‘ite’ indicam um processo inflamatório. Tendinite, portanto, é a inflamação que acontece nos tendões. A tendinite normalmente se manifesta através de dores e incapacidade de se realizar determinados movimentos. As dores passam a incomodar ao dobrar ou esticar a perna, braço, etc. Um mínimo de esforço na articulação causa desconforto, sente-se dor ao saltar, correr, caminhar, pedalar, enfim, “uma dorzinha chata”. Mas de que maneira pode aparecer? • Exercícios feitos de maneira incorreta, seja numa postura incorreta na bicicleta, pisar de maneira errada no step durante as aulas, posicionamento errado do corpo durante um agachamento, sobrecarregando os tendões, etc.; • Exercícios realizados de maneira prolongada e repetidamente como corrida, caminhada e pedalada, sem dar o devido descanso, causando estresse e posterior inflamação; • Uso de muito peso nos exercícios sem os músculos estarem preparados (muito normal nos primeiros meses da musculação para quem quer aumentar os pesos de maneira muito rápida e não respeita o tempo necessário de adaptação do organismo. Os músculos se adaptam mais rápido que os tendões, ligamentos e articulações); • Desequilíbrio muscular: caso da pessoa que treina muito um grupo muscular e treina pouco ou não treina seu músculo antagônico (músculo que faz a ação contraria, ex: bíceps e tríceps ou deltóide anterior e posterior), gerando um desequilíbrio que causa problema na postura e faz o tendão ser sobrecarregado pela falta de força do músculo fraco, sobrecarregando desta maneira o tendão. • Falta de força muscular: toda vez que os músculos são exigidos e não conseguem suportar a força dos exercícios, os tendões, ligamentos e articulações acabam sofrendo sobrecarga e passam a fazer uma força que não estão preparados para fazer, gerando, desta maneira, fadiga com posterior inflamação. No dia a dia acaba ocorrendo com profissões que repetem muitos os movimentos, como músicos, artistas plásticos, dançarinos, quem trabalha muito no computador, ou seja, tudo aquilo que for feito todo dia e exija repetição e esforço demasiado. Caso você venha sentindo algum desses sintomas, procure um médico e fazer um diagnóstico para saber a gravidade de sua lesão. O tratamento pode ser bem simples com antiinflamatórios e descanso e/ou diminuição do ritmo de treinamento/trabalho. Por isso procure o tratamento no inicio das dores pode prevenir de futuras lesões bem mais graves como rompimento do tendão, ligamentos, meniscos e etc.. Mantenha se ativo mas não esqueça: a atividade deve ser feita de maneira saudável e sem dores, todo treinamento é composto pelo exercício e principalmente pelo descanso após os treinos, visto que é quando você esta descansando que seus músculos ganham força, volume, definição e resistência, por isso nada de querer recuperar o tempo perdido com a chegada do calor e do verão, mantenha seus limites e de para seu corpo um pouco de “sombra e água fresca”, literalmente! Grande abraço e ótimo treino!!!

Prof. Felipe Silveira Soncini - 002344/g – sc


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha