banner

créditos: Bella da Semana

Osteoporose

A osteoporose, que significa osso poroso, é um dos grande males que aflige principalmente as mulheres, sendo como a hipertensão arterial, uma doenças silenciosa por não apresentar sintomas. A idade média em que as mulheres são acometidas por este mal é de 51 anos, principalmente após a menopausa. Os ossos estão em constante processo de destruição e construção. Duas estruturas são fundamentais neste processo, são os osteoclastos e os osteoblastos. Os osteoclastos são responsáveis pela destruição fazendo buracos nos ossos, enquanto os osteoblastos os reconstroem. Nessa brincadeira de destrói e constrói cerca de um quarto do esqueleto é substituído a cada ano. A osteoporose ocorre quando acontece um desequilibro nesta relação, aonde a ação dos osteoclastos passa a ser mais rápida do que a dos osteoblastos. Os ossos tornam-se mais densos entre 25 e 30 anos, depois disso inicia-se um declínio dessa densidade. O quão esse declínio será acentuado dependerá da pré-disposição genética, sexo, tabagismo, consumo de álcool, alimentação e sedentarismo. Os exercícios físicos são fundamentais para a manutenção e incremento da massa óssea. Os ossos precisam ser pressionados para que a densidade óssea aumente. Só para se ter uma idéia, os astronautas podem perder até 30% de massa óssea numa missão espacial de 2 semanas, comprovando assim, o que a falta de estímulo pode acarretar. A musculação, segundo inúmeras pesquisas, por exercer com eficácia um maior estímulo, é o melhor exercício para promover este benefícios. Levantadores de pesos categoria junior possuem uma densidade óssea 30% maior comparada com indivíduos da mesma idade não praticantes desta modalidade. Uma pesquisa realizada recentemente com um grupo de mulheres com idade média de 62 anos, comprovou o aumento de 5% da densidade óssea em apenas 9 meses de musculação, realizada em sessões de 1 hora, 3 vezes por semana. O grupo que não participou do programa além de, obviamente, não obter este ganho de 5%, ainda perdeu densidade óssea neste período, ou seja, somente a manutenção da massa óssea já justificaria a pratica da musculação. A possibilidade de se obter esse rápido ganho, faz com que a musculação seja vital para as mulheres, não somente para as mais velhas, pois quanto mais for incrementada a densidade óssea na juventude menor o risco de osteoporose no futuro. Somente em casos avançados da doença a musculação não é indicada. Antes de se iniciar um programa de musculação, orientado por um professor de Ed. Física com especialidade na área, é necessário que se realize um correto diagnóstico. Para detectar a osteoporose é necessário um exame, principalmente, através de métodos modernos como o DEXA. Através da radiografia somente se consegue diagnosticar quadros avançados da doença. Esta é mais uma doença, entre inúmeras, que pode ser prevenida e tratada através de exercícios bem conduzidos, sem a utilização ou diminuição do consumo de medicamentos.

Flavio Sobierajski


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha